A ARTE SECRETA DE CONVIDAR A FELICIDADE 

by | 19/06/19

Há uma história que diz que a felicidade é um animal selvagem. Que caminha pelas trilhas das florestas, se esconde entre as árvores, raramente exibindo a sua beleza ao olhar passageiro. A lenda diz que a felicidade é um animal raro, um ser misterioso que causa cobiça e confusão naqueles que tanto desejam compartilhar da sua presença.

Há muito tempo os seres humanos perseguem esse animal. Carregados de armas e forças, um por um, cada humano se aventura entre a mata escura, esperando a sua chance de captar a felicidade despercebida, fisgar as suas patas e a levar de volta para o seu acampamento. Mas a felicidade não se deixa aprisionar. E quanto mais o Ser humano se esforça, mais para longe a felicidade corre. Deixando para trás apenas uma pluma, um pequeno vislumbre da sua natureza indecifrável. E dia após dia a felicidade se esconde novamente, se tornando apenas uma lenda, uma fábula de algo que um dia existiu entre as profundezas da terra.

Os seres humanos, desesperados, um dia decidiram subir a montanha e perguntar para o mais velho entre eles qual era o segredo para conquistar a felicidade. No caminho até o topo, já se armavam com seus livros de auto-ajuda, suas sacolas cheia de moedas pesadas, seus espelhos que refletiam imagens imaculadas de si próprios. “Alguma dessas armas deve conter o segredo da felicidade, em algum desses apetrechos nós devemos encontrar o que ainda esta nos faltando.”

Mas ao chegar ao topo da montanha, para sua surpresa, lá estava ela: a felicidade.

Repousando pacificamente aos pés do seu mestre. Com olhos de cristais e plumas coloridas que formavam pequenos arco íris refletindo os raios de sol.

Os seres humanos, atônitos, perguntaram ao mestre: “O que fizeste para que a felicidade repouse aqui com tanta facilidade?”

E o mestre, em toda sua calmaria, respondeu: “Eu simplesmente deixei a porta aberta."

A felicidade gosta de espaços quentes e amorosos. A felicidade se atrai pela risada de uma criança, pelo cheiro fresco da gratidão. Se a porta estiver aberta, a felicidade irá entrar. Ela gosta de ser livre, de caminhar entre a mata.

A felicidade sempre irá partir novamente. Mas se a casa se mantiver aberta, ela há de retornar.

A felicidade não é uma conquista, ela jamais se deixa aprisionar. Ela é uma dança que acontece na arte da entrega e da procura. Ela é uma presença que mesmo quando longe, sempre deixa as suas plumas permeando beleza por onde passou. A felicidade não precisa de esforço ou apetrechos complicados, porque para recebe-la, só é necessário que você mantenha as portas abertas.

Como está a sua porta da felicidade?

Faça parte do Grupo VIP de pessoas que estão transformando suas vidas de dentro pra fora.

Receba GRATUITAMENTE meditações guiadas, ferramentas de
reprogramação mental e muita inspirAÇÃO, direto no seu celular.

Faça parte do grupo VIP de pessoas que estão transformando suas vidas de dentro pra fora.

Receba GRATUITAMENTE meditações guiadas, ferramentas de reprogramação mental e muita inspirAÇÃO, direto no seu celular.

Please enter your Access Token.

Vamos nos conectar?